• Felipe Schadt

Mulheres não merecem um dia só para elas

Atualizado: 12 de Mar de 2019

O machismo velado do 8 de março

Imagem: Internet

Ai você acorda, olha para seu celular e vê que é o oitavo dia de março. Você entra nas suas redes sociais e vê um montão de homenagens às mulheres. Rapidamente você busca uma frase de efeito, talvez uma imagem legal e posta na sua timeline. Ou ainda, corre até uma floricultura e compra uma rosa para dar para alguma mulher que convive com você. “Feliz dia da mulher”. Pronto, dever cumprido. Agora você pode continuar ignorando todo o sofrimento que as mulheres sofrem no mundo no restante do ano.


A sua flor não é suficiente para resolver o problema de que a cada duas horas, uma mulher é vítima de feminicídio no país (1). Sua postagem não adiantam quando uma mulher ganha em média menos de 80% do que um homem (2). Sua mensagem não serve quando mais de 40% das mulheres são assediadas no trabalho (3). Nada disso importa se você não se importar amanhã.


É institucionalizado de que no dia oito de março todos os homens façam o que os “homens têm que fazer”. Mensagens, postagens, homenagens, flores. É o dia de se importar. De tratar a mulher com respeito. De fazer campanhas contra assédio, contra preconceito, contra o machismo. Mas não há nada mais machista do que fingir se importar com as mulheres.


E sabe o porquê eu sei disso? Por que amanhã você se esquece de tudo. Amanhã não tem mais homenagem, não tem mais flores, não tem mais mensagens. Amanhã tudo volta à rotina: as mulheres continuarão morrendo, ganhando menos e sendo assediadas no trabalho. E sabe o que você vai fazer para mudar isso? Nada! Quem sabe no ano que vem, não é mesmo?


Mulheres não merecem um dia só para elas. Um dia só é pouco. É insignificante. O que eu desejo é que todos os dias sejam como 8 de março. Para que deixe de ser uma obrigação respeitá-las e passe a ser um costume, uma regra, uma normalidade.

Troque sua flor, sua mensagem, sua homenagem de hoje por 365 dias de respeito.


Conhecimento é Conquista

-FS


Fonte:

(1) https://g1.globo.com/monitor-da-violencia/noticia/2019/03/08/cai-o-no-de-mulheres-vitimas-de-homicidio-mas-registros-de-feminicidio-crescem-no-brasil.ghtml


(2) http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-03/mulheres-brasileiras-ainda-ganham-menos-que-os-homens-diz-ibge


(3) http://atarde.uol.com.br/brasil/noticias/2008848-assedio-sexual-no-trabalho-vitima-cerca-de-42-das-mulheres


59 visualizações

© 2020 por FELIPE SCHADT.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now